Parceria estimula educação ambiental

Parceria estimula educação ambiental

A participação da sociedade na construção de uma cultura de baixo carbono é a nova aposta do governo federal para que o Brasil atinja as metas do Acordo de Paris para conter a mudança do clima. Com esse objetivo, o Ministério do Meio Ambiente firmou um Acordo de Cooperação Técnica (ATC) com o Governo do Distrito Federal para o desenvolvimento de programas, projetos e ações de educação ambiental, cidadania e responsabilidade socioambiental.

A atividade aconteceu nesta quinta-feira (8/9), no auditório da Faculdade de Tecnologia da Universidade de Brasília (UnB), durante a abertura do seminário Água, Florestas e Cerrado, evento preparatório para o 8º Fórum Mundial das Águas e parte da programação da Virada do Cerrado 2016.

O secretário de Articulação Institucional e Cidadania Ambiental do MMA, Edson Duarte, e o secretário de Meio Ambiente do DF, André Lima, assinaram o acordo que tem prazo de execução de dois anos, prorrogável pelo mesmo período.

Também participaram o diretor-presidente da Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico (Adasa), Paulo Salles, e o subsecretário de Educação Básica, professor Daniel Crepaldi, ambos do governo do DF.

O objetivo é fortalecer a articulação das políticas públicas federais e estaduais ampliando a capacidade de implementação das ações e o envolvimento dos municípios, por meio de programas e projetos desenvolvidos pelo MMA.

Também cabe ao Ministério o fortalecimento da Comissão Interinstitucional de Educação Ambiental (CIEA); consultoria para implementação de um Plano de Ação Distrital de Educação Ambiental e Agricultura Familiar (PEAAF); a implementação da Estratégia Nacional de Comunicação e Educação Ambiental (ENCEA) por meio do desenvolvimento de ações de educação ambiental e comunicação social em unidades de conservação; apoio e fortalecimento do projeto Salas Verdes e apoio ao Circuito Tela Verde.

DESAFIO SAUDÁVEL

Para Edson Duarte, é necessário fazer um grande esforço para que as instituições e cada pessoa individualmente assumam o papel de internalizar a necessidade de mudar padrões de produção e consumo. “O acordo representa um desafio saudável para que a questão ambiental seja incorporada no cotidiano”, afirmou.

Ele adiantou que iniciativas semelhantes serão firmadas em todos os estados da Federação, envolvendo também os municípios e a iniciativa privada. “O Brasil tem uma meta ousada no Acordo de Paris e estamos certos de que ela só será atingida se a consciência ambiental estiver incorporada por cada cidadão”, reforçou o secretário.

No Acordo de Paris, o Brasil se compromete a reduzir em 37%, até 2025, com indicativo de 43%, até 2030, as emissões de gases do efeito estufa. Para isso, pretende zerar o desmatamento na Amazônia Legal e restaurar 12 milhões de hectares de florestas até 2030.

“Queremos deixar como legado dessa administração a legitimidade da agenda ambiental na sociedade”, disse o secretário do DF, André Lima. Para ele, a parceria com o MMA é, além de importante e desejada, necessária para que a sociedade seja beneficiária de ações de educação ambiental que favoreçam a apropriação do tema, com participação e controle social. 

A diretora do Departamento de Educação Ambiental do Ministério, Renata Maranhão, afirmou que a estratégia de cooperar com os entes federados tem dado certo. “O MMA atua principalmente a partir do seu potencial de articulação, estabelecendo parcerias para a implementação de ações conjuntas em todo o Brasil, a exemplo do acordo firmado no Distrito Federal”, explicou. “Buscamos, assim, agregar esforços em uma ação conjunta no enfrentamento à problemática socioambiental”.

VIRADA DO CERRADO

A Virada começou ontem (07/09) e segue até o domingo (11/09), quando se comemora o Dia Nacional do Cerrado. A mobilização acontece em todo o Distrito Federal, com o tema Mudança Climática, abordado a partir dos elementos Fogo, Terra, Água e Ar.

A programação inclui rodas de conversa, música, oficinas, palestras, mutirões, feiras agroecológicas, caminhadas, corridas, bicicletadas, contação de histórias, circuito de ciências, cine ambiental, teatro, passeios ecológicos. No domingo, as atividades se concentram no Estacionamento 10 do Parque da Cidade.

Confira a programação aqui

Fonte: MMA

Outras notícias que talvez lhe interessem

Herbário digitaliza 1,2 milhão de amostras

O herbário virtual instituído pelo programa Plantas do Brasil: Resgate Histórico e Herbário Virtual para o Conhecimento e Conservação da Flora Brasileira (Reflora), superou a casa de 1,2 milhão de...

Nova York terá o edifício sustentável mais alto do mundo

Os Estados Unidos continuam se esforçando para tornar suas cidades em lugares mais sustentáveis. Desta vez, a mudança é em Nova York, depois de ter anunciado a construção do edifício sustentável ...

implementação de hidrovias

TCU identifica desafios para implementação de hidrovias

De acordo com o Relatório Sistêmico de Fiscalização do Setor Hidroviário, feito pelo Tribunal de Contas da União – TCU, existe uma série de desafios que limitam o desenvolvimento das hidrovias no...

Soluções em meio ambiente
Entre em contato conosco e solicite uma proposta. Temos a solução ambiental ideal para sua empresa.